Ubuntu na terra do pão di queijo

05/05/2008

Brasileiro sabe o que é a informática?

Filed under: Diversos,Ubuntu — Leonardo Amaral @ 8:04

Eu me lembro direitinho a época que comecei a lidar com computadores – dado por um tio meu – e também do quebra pau miseravel que foi para o maquinário entrar em casa. Meu pai era contra – mas não cheirava nem fedia – então não contava, mas minha mãe também era contra, e eu nem sei porque, mas foi motivo suficiente para causar brigas. Eu sempre fui bastante fução mesmo, queimei várias máquinas até apreender tudo que eu sei, e acho que não seria quem sou sem isso; entretanto o clima em casa era de que a tecnologia era a partícula atrapalhativa da coisa e anos depois fui descobrir que minha mãe não tem a menor perspectiva do tamanho que é a Informática nos dias de hoje – mais ainda constatada após uma matéria da Folha.

Folha de S.Paulo – Conexão cortada – 05/05/2008. Esta é a matéria publicada na Folha (Para assinantes, mas coloquei uma previa aqui). Aqui mantém-se o mesmo processo que era usado em mil novecentos e qualquer coisa do passado – Como vamos punir nossos filhos? Não pretendo discutir muito esta estória (sic) de criação de filhos, mas ainda questiono porque ainda se tem esta visão de que computador é só brinquedo, porque o computador não considerado é um meio comunicativo e acumulador de informações, onde pode tanto se aprender coisas deploraveis quanto memoraveis, porque são incapazes os pais, de ensinar seus filhos a dissernir estas coisas – ponderando o contexto familiar? Eu ainda imagino que a razão é esta mesma, sai do controle dos pais, que preferem filhos com rédeas do que formadores de opinião. E obviamente esta visão bizarra sobre a informática continua a ser divulgada.

P.s: Não tenho a intenção de expor 100% o que tenho em mente sobre isto e muito menos formatar isto de forma decente. A idéia e provocar uma ligeira reflexão – e pedir que as pessoas parem de ter medo da informática.

Anúncios

12 Comentários »

  1. Eu aqui desesperada porque a wireless da minha filhota não está funcionando e tem gente cortando a conexão dos filhos? Acham que é diferente de sair com os amigos pra assistir um jogo de futebol ou mesmo ir num barzinho jogar conversa fora? Qual a diferença? A Internet é reflexo dos tempos atuais. Tempos pelos quais todos somos responsáveis.Colocar os filhos em redomas de vidro não resolve nada, um dia eles precisam sair e estarão sozinhos. Por outro lado, esse mundo não é só barbarismo É conhecendo os dois lados que aprendemos a separar o joio do trigo. Parabens, leleobhz, pelo post.

    Comentário por acris — 05/05/2008 @ 9:24 | Responder

  2. Na minha opinião o problema com computadores é justamente o fato de que pode ser usado como brinquedo e/ou fonte de informações comunicação, etc. Pelo exemplos dados no texto já se nota que os “neo castigos” nada mais são que a versão modernizada do antigo “vá para o seu quarto”, ou seja, o corte de contato com os amigos mais próximos. No meu caso eu usaria castigo mais bem bolados como o bloqueio somente de alguns sites ou serviços como orkut, msn, etc. só que isso é bem difícil de implementar.

    Comentário por Perry — 05/05/2008 @ 9:40 | Responder

  3. Perry, eu nunca fui daqueles que concordou com castigos. O mundo está la fora, e eu tive que apreender a conviver com ele (Afinal se dependesse de muita coisa em casa eu tava lascado). Insisto que a problemática está no conceito paterno de filho-perfeito, ou seja, aquele que se comporta como os pais querem, fazendo que eles (os pais) esqueçam de fato de preparar os filhos para o mundo lá fora. A informática e basicamente o portal de acesso a este mundo lá fora, só que num meio diferente. Bato na tecla de que não se preocupa em formar pessoas que formem seu próprio conceito de mundo, mas sim pessoas “as melhores possiveis”. Infelizmente este modelo esbarra na perspectiva do novo.

    Comentário por Leonardo Amaral — 05/05/2008 @ 9:47 | Responder

  4. Olha, esse negocio de castigo é balela! Acredito que uma boa conversa ou uma boa surra, funciona na maioria dos casos.
    Mas, voltando ao foco, a questão mais complicada da aplicação castigo não é a desconexão dos filhos com a tecnologia, mas sim o fato de que uma criança saudavel precisa ter contato físico, precisa jogar bola na rua, precisa viver a vida real e não um RPG ou uma Orientação a Objetos! (Eu gostaria realmente de saber como os pais fariam para um jovem ficar estudando no computador).

    O computador traz muitas informações, mais se não souber usa-lo com parcimônia, acaba sendo um veneno, ainda mais porque estamos falando de crianças e jovens, que precisão de muito mais do que um mundo virtual!

    Não acredito que isso seja um castigo! Acredito que isso seja uma desculpa para fazer os filhos provarem das alternativas do mundo real.

    Comentário por zakim — 05/05/2008 @ 12:41 | Responder

  5. zakim, limites existem para tudo, e alguns precisam ser impostos pelos pais, mas minha revolta toda esta no fato de que os pais continuam querendo que os filhos sejam como eles, ao invés de prepara-los para serem o que quiser (sabendo que o mundo é mundo), mas… Tu sabe que dá pra ensinar crianças a programar??? (Eu mesmo comecei na informatica com as aulas no colegio no MicroMundos – mesmo principio do KTurtle.. Soluções existem sim, e sem precisar apelar para extremos – comprovando que o problema definitivamente é de paradigma.

    Comentário por Leonardo Amaral — 05/05/2008 @ 13:22 | Responder

  6. Leornardo, no contexto que eu me encontro, concordo plenamente, mas não sei se a resposta seria a mesma caso eu ja fosse pai.

    Tudo isso que você disse é válido, desde que seja monitorado e moderado!

    Comentário por zakim — 05/05/2008 @ 13:38 | Responder

  7. Heh, digamos que eu tenho experiencia nisso zakim (Não tão grande – mas tem) ;]

    Comentário por Leonardo Amaral — 05/05/2008 @ 13:46 | Responder

  8. Então la vai uma solução, até um pouco bacana para os pais manterem o controle da situação :

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/canalaberto/ult3810u398696.shtml

    :P

    Comentário por zakim — 05/05/2008 @ 14:12 | Responder

  9. Quanto as demais mães, nada sei! Quanto a mim… talvez tivesse apenas medo do desconhecido e das inúmeras adaptações a que nossa pequena-família teria de se submeter, para que os efeitos de tal “novidade” não contribuísse para “mais problemas que soluções”. Por exemplo, os pontos – nada benéficos – que surgiram rapidamente como: horas intermináveis em frente ao computador, noites de sono inexistentes, alimentação inadequada em frente a ele (quando existiam momentos de alimentação), desordem, descaso com o própria saúde, enfim… o caos! Sob olhares maternos, o preço pago pelos filhos, para a posse de tal tecnologia, sempre parecerá alto por demais! Não atribuiria culpa – nem ao menos responsabilidade – à “tecnologia”, mas, sim, ao uso adequado do equipamento X o confronto com as necessidades diárias de um adolescente, no dia a dia! Adolescentes tem deveres a cumprir e direitos a usufruir! “Zumbis” sabem bem de um destes itens… jamais dos dois, juntos… rsrs. Ei, filho… pega leve! Tô aprendendo!!! Na minha velocidade… que não é lá estas coisas, mas,… devagar, chegaremos lá! Amor por ti… sempre! :]

    Comentário por Sol (vulgo: mãe do Leleo-Leonardo) — 06/05/2008 @ 0:37 | Responder

  10. O problema consiste no fato de que sempre queremos que o outro seja como a gente. E o pessoal tá passando dos limites ;]

    Comentário por Leonardo Amaral — 06/05/2008 @ 8:08 | Responder

  11. […] ano eu não fui um menino muito comedido. Esse ano viajei, brinquei, zoei. distribui sacoladas, refleti bastante, ensinei coisas bacanas, ofendi e repudiei os evangélicos, bati cabeça no prego, […]

    Pingback por Papai noel… — 08/12/2008 @ 20:14 | Responder

  12. Adorei da biografia.
    Mais não tem piada alguma, tu não deixou algumas dica sobre à informática, ola mada otra.

    Comentário por Stona — 28/01/2013 @ 7:56 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: